Serviços
| Principal
| Rodovias e Balsas
| Câmeras Ao Vivo
| Cadastro de Rádios
| Contato
 Previsão do Tempo - SP
| Aguas de Lindoia
| Aguás da Prata
| Amparo
| Atibaia
| Avaré
| Águas de São Pedro
| Cabreúva
| Campos do Jordão
| Cananéia
| Caraguatatuba
| Eldorado
| Guarujá
| Iguape
| Ilha Comprida
| Itanhaém
| Itu
| Lindoia
| Mongaguá
| Peruíbe
| Praia Grande
| Santos
| São Paulo
| São Sebastião
| São Vicente
| Serra Negra
| Socorro
| Ubatuba
 
Cidades »
Serra Negra / SP
 


 

VENTO:
ÍNDICE DE UV:
UMIDADE:
VISIBILIDADE:

 

HISTÓRICO DESTA CIDADE:

Apesar de ter como dia de fundação 23 de setembro de 1828, na realidade sabe-se que esta data pertence a outro importante fato acontecido em nossa cidade: a concessão de Capela Curada (termo que institui uma paróquia) a Serra Negra pelo Bispo Diocesano de Mogi- Mirim, região a qual pertencíamos.

No início do século XVIII ( por volta de 1700) era grande a quantidade de colonizadores pretendendo terras nos locais cortados pelos caminhos que ligavam o litoral à região das minas de Goiás (ouro e diamantes). Requerida as sesmarias (lote de terra inculta que os Reis de Portugal cediam a quem se dispusesse a cultivá-lo) localizadas à margem da estrada referida, eram logo concedidas e, assim, penetravam os bandeirantes léguas e léguas pelo sertão adentro.

Por ser penoso o acesso a estas terras devido as montanhas chamadas de negras pela cor da vegetação, o povoamento se tornou difícil. Somente após 1800 (século XIX) é que começaram a aparecer alguns moradores nessa região.

O mais importante nome que aparece na História de Serra Negra é o de Lourenço Franco de Oliveira, que é considerado o verdadeiro fundador da cidade. Nascido no ano de 1775 na cidade de Bragança Paulista, era casado com Dona Manoela Bueno. Tinha um espírito aventureiro e decidiu sair pelos sertões com sua família e uma caravana de escravos até chegar a Mogi-Mirim, que na época era uma espécie de posto avançado ligando a sede da capitania de São Paulo as terras desconhecidas.

Após explorar certas áreas, fixou residência no atual Bairro das Três Barras (barra=foz de rio). Formou uma fazenda, com criação de gado e cultivo de cereais, propôs aos poucos moradores da região a fundação de uma pequena capela, que foi erigida em nome de Nossa Senhora do Rosário do Rio do Peixe. A tradição conta que a imagem da santa foi encontrada perto de um velho tronco de árvore e a crença popular afirmava que a Santa desejava não sair da companhia do velho tronco, ficando assim a capela estabelecida neste ponto. Em 1828, foi feita a pedido de Lourenço Franco de Oliveira ao Bispo Diocesano de Mogi-Mirim, a concessão de Capela Curada a Serra Negra, sendo designado um padre para "conduzir aquelas ovelhas". Por este motivo é comemorado a data de fundação da cidade em 23 de setembro. Lourenço Franco de Oliveira morreu em 13 de março de 1883 e seu corpo foi sepultado dentro da ainda Capela de Nossa Senhora do Rosário do Rio do Peixe.

Quase dez anos se passaram, e em 1841 uma lei elevava o povoamento de Serra Negra a Freguesia (povoação sob o aspecto eclesiástico; conjunto de paroquianos). Sendo cada vez mais próspera a situação do povoado, os seus influentes moradores trabalharam ativamente a fim de conseguir sua elevação à categoria de Vila (povoação de categoria entre aldeia e cidade) e a criação de um Município (circunscrição administrativa que se exerce a jurisdição de uma vereança), o que foi alcançado em 24 de março de 1859, e mais tarde, a elevação à categoria de Cidade, em 21 de abril de 1885.

Inicialmente, os lavradores que moravam em Serra Negra cultivavam exclusivamente cereais. No ano de 1873 teve o início do plantio de café em larga escala. Tal como em todo o Brasil, a cultura cafeeira de Serra Negra utilizou de trabalho escravo. Mas em sua maioria, os agricultores sentiam aversão pela escravatura, sendo constantes os casos de libertação espontânea dos escravos por parte dos respectivos senhores, muito antes da Abolição em 1888. A partir de 1880 começam a chegar as primeiras famílias de imigrantes italianos em Serra Negra para trabalharem nas lavouras de café, mudando totalmente as características portuguesas da colonização da Cidade, e mantendo as tradições italianas até hoje.

Na virada do século XX, a cidade de Serra Negra já contava com um ramal férreo da Mogiana (instalado em 1892 e desativado em 1956), rede telefônica (1908), luz elétrica (1909), vários jornais, posto de saúde e um hospital, banco, teatro, cinemas e muitos estabelecimentos comerciais. Para a diversão da população serrana haviam vários clubes recreativos, times de futebol e basquete, e as fontes de águas minerais e radioativas, descobertas por Luiz Rielli em 1928, que mais tarde (1930) seriam transformadas em centros hidroterápicos, devidos aos poderes medicinais das águas.

O então Presidente da República, Washington Luís, ao saber da descoberta das águas minerais, da qualidade do clima e de vida em Serra Negra, denominou o município como hoje o conhecemos: "Cidade da Saúde".
As águas começaram a ser exploradas comercialmente, e em 1938, Serra Negra foi elevada à categoria de Estância Hidromineral e Climática através de um Decreto Governamental assinado pelo Dr. Adhemar Pereira de Barros, então Governador do Estado de São Paulo.

SITE OFICIAL: http://www.serranegra.sp.gov.br

FONTES: Prefeitura Municipal, Governo do Estado de São Paulo, INPE, Weather Channel Interactive

® O Homem do Tempo - Celso Vernizzi
© Copyright 2006 - Todos os Direitos Reservados